Cuidado, aparência não é tudo numa piscina

Cuidado, aparência não é tudo numa piscina

Quando pensamos numa piscina, sempre imaginamos uma piscina com água cristalina, totalmente transparente e sem odor.

Talvez um pouquinho do cheiro do cloro seja legal, tem gente que gosta…

Mas cuidado! A aparência da piscina não é tudo!

A aparência da piscina

Nos dias de verão, a água reflete tons dourados conforme o sol poente lança seus raios sobre ela… Num dia abafado, com ar seco… Você não hesita em se refrescar na piscina do clube que está sempre convidativa, não é mesmo?

Com aquela aparência maravilhosa, não há como ter dúvidas de que a água está limpa e pronta para ser usada, não é mesmo?

Não!

Aparência da piscina cristalina

Embora seja muito importante, a aparência da piscina não é a única forma de determinar se ela está própria para o uso.

Para que a piscina esteja realmente própria para utilização, além de estar transparente, ela deve estar desinfetada.

Em outras palavras, não basta deixar a piscina cristalina e não manter a cloração em dia. É o cloro que mata as algas e bactérias que podem causar doenças.

Ainda que ela esteja 100% cristalina, se não estiver desinfetada pelo cloro (ou algum outro método de desinfecção) existem diversas infecções que você pode pegar na piscina.

É preciso realizar um processo de limpeza a nível microbiológico.

Para entender bem o porquê de se preocupar com a desinfecção da piscina, imagine a água que chega pela companhia de água de sua cidade… Ela pode chegar completamente cristalina que mesmo assim você sabe que é preciso filtrar antes de beber, certo?

É exatamente esta a ideia! Antes de utilizar a piscina, é importante garantir que ela está livre de germes causadores de doenças.

E para fazer isto, relembramos dos processos de tratamento químico da piscina

Controlando o pH e a alcalinidade de piscinas

De acordo com nosso Manual passo-a-passo para iniciantes em limpeza de piscinas, o ideal é certificar-se de que a alcalinidade da piscina está entre 80 e 120 ppm.

Depois de corrigir a alcalinidade é hora de pensar no pH da piscina. O pH deve estar entre 7.2 e 7.4.

Só depois passamos para o cloro da piscina. Este deve estar entre 1 e 3 ppm.

Para saber mais sobre este equilíbrio químico da piscina, confira os textos:

É importante controlar de perto todos estes parâmetros para garantir a eficiência do cloro na eliminação dos micróbios da piscina pois eles causam doenças e são invisíveis a olho nu.

A aparência da piscina não é tudoMais uma vez voltamos aquele mesmo ponto: na dúvida, conte com uma empresa especializada em tratamento de piscinas e fique tranquilo!

Não corra riscos e nem coloque sua família em riscos! Lembre-se de todas as doenças transmissíveis pela piscina.

Contrate uma boa empresa de limpeza de piscinas e fique tranquilo com relação às suas horas de lazer ao sol!

Esperamos que tenha gostado do artigo! Para continuar acompanhando nosso conteúdo, adicione nosso site em seus favoritos e para passar a palavra adiante, compartilhe nas redes sociais!

Se ficou alguma dúvida com relação a aparência da piscina, utilize o campo de comentários logo abaixo para iniciar a conversa.

Receba dicas e novidades grátis no email

COMPARTILHE

NENHUM COMENTÁRIO

PARTICIPE