Todo mundo sabe que a água parada é o local onde o mosquito da dengue coloca seus ovos para se reproduzir.

E o que é uma piscina sem tratamento que não uma grande quantidade de água parada?

Já falamos há algum tempo atrás sobre as infecções que a gente pode pegar na piscina caso ela esteja sem tratamento ou com tratamento inadequado.

Hoje vamos falar um pouco da relação da Dengue com as piscinas, afinal de contas, a epidemia de Dengue no Brasil, mais especialmente em Minas Gerais, tomou proporções muito grandes!

Primeiro vamos falar um pouco sobre algumas curiosidades da dengue…

Curiosidades da Dengue

Dengue na piscinaVamos falar pra todos que acompanham nosso site e também para aqueles que chegam procurando por informações sobre piscinas no Google.

Você sabia que os ovos do Aedes Aegypti, o mosquito da Dengue, podem permanecer vivos por até dois anos quando secos?

Pois é verdade!

Imagine que uma piscina se mantém vazia por um período desses… Depois de 2 anos, se chove um pouco e esses ovos são molhados, o ciclo da dengue começa novamente!

Até por isso é importante interromper o uso da piscina da maneira correta. Esvaziá-la raramente é o certo a se fazer.

Confira nosso texto onde explicamos a maneira correta de interromper o uso da piscina: “Interrompendo o uso da piscina – Como hibernar a piscina“.

É importante ficar atento!

Pra vocês terem uma ideia do tamanho da epidemia de dengue que se estabeleceu aqui em Minas Gerais, há algumas semanas atrás estive no hospital com um primo que suspeitava de Dengue…

Ele estava com dores no corpo, manchas na pele e alguns outros sintomas da doença.

Chegando no hospital foi aquela surpresa: o hospital estava lotado e a maioria esmagadora das pessoas estavam com estes mesmos sintomas!

Contra a dengue na piscinaA Dengue na piscina

Na piscina o mosquito normalmente deposita seus ovos nas paredes da piscina, logo acima do nível da água.

Caso você não limpe a borda da piscina corretamente, os ovos do mosquito da Dengue podem permanecer ali por muito tempo.

Assim que eles receberem água novamente, geralmente quando chove e o nível da piscina sobe, o ciclo se reinicia.

As larvas nascem em até três dias e podem ficar ali de cinco a sete dias, crescendo, respirando e se alimentando dos resíduos orgânicos da piscina.

Mais um bom motivo para manter o tratamento químico da piscina em dia!

Se a piscina não for limpa e estiver com cloro disponível para matar estes patógenos, você poderá contribuir para a transmissão da Dengue não só na sua casa mas em toda a vizinhança!

Como se não bastasse, somente o uso do cloro não é suficiente para eliminar a Dengue da piscina!

O prazo de duração e a eficiência dos diversos tipos de cloro existentes no mercado podem variar muito, especialmente devido à ação solar.

Por isso é importantíssimo checar além do cloro, que deve estar entre 2 e 3 ppm, a alcalinidade e o pH da piscina, para garantir a eficiência máxima da ação desinfetante do cloro.

Além de manter a química da piscina em dia, com o controle da alcalinidade, o controle do pH e o controle do cloro, a limpeza da borda também pode ajudar bastante no combate à Dengue, uma vez que os ovos geralmente são depositados nesta parte da piscina.

Confira nosso artigo onde falamos acerca da maneira correta de limpar a borda da piscina e siga o passo-a-passo.

Adicionalmente, a filtração da piscina também pode ajudar na guerra contra a Dengue.

A filtração deve ser feita por pelo menos 6 horas diariamente e não podemos esquecer da retrolavagem, da limpeza do skimmer e do pré-filtro da bomba.

Essas são apenas algumas dicas para você se lembrar da importância de manter sua piscina sempre limpa.

Guerra contra a dengue na piscinaComo evitar a Dengue na piscina

  • Se julgar interessante, os proprietários da piscina podem protegê-la com capas ou telas. Confira nosso texto capas para piscinas.
  • A piscina sem tratamento é um convite para o mosquito da Dengue. É nas paredes da piscina, logo acima do nível da  água, que ele deposita os seus ovos. Por isso mantenha a borda da piscina sempre limpa.
  • Piscinas em período de uso: efetuar o tratamento adequado com cloro. O cloro livre (aquele medido com a fita teste) deve estar sempre entre 2 e 3 ppm!
  • Para piscinas sem uso freqüente: cobrir a piscina com capa ou tela de proteção e manter o tratamento com cloro.
  • A Dengue na piscinaLembre-se de que se sua piscina não for limpa e clorada periodicamente, ela passa a ser um verdadeiro criadouro de mosquitos!
  • Só o uso do cloro como forma de combate não garante 100% de eficiência! O cloro é volátil e pode ter sua eficiência comprometida por uma série de fatores. O cloro livre dever estar sempre entre 2 e 3 ppm.
  • Se não tiver tempo disponível para limpar a piscina, cuide pelo menos da cloração e da limpeza das bordas. Utilize uma vassoura macia nas bordas para descolar os ovos do Aedes aegypti que possam estar grudados. Logo em seguida aplique o cloro para matar os ovos que por ventura caíram na piscina.
  • Vale lembrar que o mosquito da Dengue se alimenta das impurezas presentes na água da piscina. Logo, a filtração da piscina é um passo importante para combater a dengue. O filtro não gasta seu tempo e pode ser automatizado com um investimento baixíssimo. Procure uma empresa especializada!

Esperamos que vocês tenham gostado das dicas para manter a Dengue longe da piscina! Para qualquer esclarecimento ou complemento do texto, utilize o campo de comentários abaixo!

Não se esqueça de se inscrever no nosso canal do Youtube também! Estamos com planos super legais para as próximas semanas!

Receba dicas e novidades grátis no email

GOSTOU DO QUE LEU?

6 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde Carissímos,
    Sou leigo no assunto piscina.
    Recentemente adquiri uma chácara com piscina e esta piscina esta com problemas de infiltração na primeira fileira de azulejos na parte superior por construção errada e a bomba da piscina tb não esta funcionando. Estou preocupado quanto a foco de dengue na piscina pois ela esta por pelo menos 1 ano parada com água até a penúltima fileira dos azulejos com infiltração e possui larvas de mosquito nas bordas que não sei se é da dengue ou não. Como estou com pouco recurso financeiro por conta do pagamento mensal dessa chácara, para não gastar com produtos e jogar dinheiro fora já que a piscina não esta funcionando, estava pensando em retirar as algas que estão no fundo com a peneira para não entupir os encanamentos ao esvaziá-la, esvaziar a piscina, lavá-la manualmente com produtos não abrasivos e enche-lá novamente já que a água é de poço e não gastaria com água. Sei que isso é uma medida temporária. Gostaria de uma sugestão de vcs de o que seria melhor nesse caso já que são especialistas nessa área. Se esvaziar a piscina, quanto tempo posso deixá-la vazia e quais produtos poderia usar para não manchar os azulejos? Após essa limpeza se for essa a melhor opção convém eu investir pelo menos em uma lona para cobri-lá?

    • Sim, compensa comprar uma capa de proteção sim, Ricardo. Quanto à retirada da água, não recomendamos já que, dependendo da estrutura da piscina, ela pode não resistir e trincar. Nossa recomendação é que você a trate pelo menos com cloro em tabletes para evitar dengue na piscina. Com todo o respeito, manter a piscina sanitizada é uma questão de cidadania! 🙂

  2. Ola caso uma piscina ja tenha larva, essa água esta contaminada? tenho que limpar a piscina e limpa-la para colocar o cloro?
    Obrigada

  3. Estou construindo uma casa com uma piscina de concreto armado no terceiro andar, e conforme instrução da empresa que cristalizou o concreto ela deve ficar com água para que o aditivo faça sua ação de vedar quaisquer vazamentos, ela tem 8×2,8×1,50 de altura, coloquei 3 caminhão pipa de 10mil litros e já começei a cloração e com o estojo estou fazendo os testes pH e cloro, pergunto que com essa piscina no concreto eu posso nadar nela, pois vou terminar o resto da casa pra depois voltar na piscina. Obrigado

DEIXE SEU COMENTÁRIO