Hipoclorito de Cálcio para piscinasApesar de já podermos contar com a desinfecção de piscinas com raios UV, com a desinfecção através do ozônio, com ionizadores e geradores de sal, o cloro ainda é o produto mais utilizado para manter piscinas e spas livres de bactérias perigosas para os seres humanos.

Os geradores de sal continuam ganhando mercado, a desinfecção UV e os geradores de ozônio para piscina estão em plena ascensão mas o cloro segue firme na liderança quando o assunto é desinfecção de piscinas…

Por isso hoje nós vamos falar um pouco sobre como funciona a limpeza da piscina com cloro.

Você sabe exatamente o que esse elemento químico faz para deixar sua piscina livre de algas e bactérias?

O objetivo deste artigo é esclarecer justamente estes pontos e falar também de alguns de seus principais problemas…

Como funciona a limpeza da piscina com cloro?

Como funciona a limpeza da piscina com cloro?O cloro mata as bactérias usando uma simples reação química.

Quando você joga seu cloro na piscina, aquela substância se dissocia formando vários subprodutos diferentes, incluindo o ácido hipocloroso (HOCI) e o íon hipiclorito (OCl).

Ambos matam microrganismos atacando os lipídios das células, deixando-as oxidadas e inofensivas.

A diferença entre o ácido hipocloroso (HOCl), e o hipoclorito (OCl), é a velocidade com que fazem isso.

O ácido hipocloroso oxida os microrganismos em questão de segundos, enquanto o hipoclorito pode levar mais de meia hora para completar esta tarefa.

Uma coisa que poucos sabem é que o que determina a quantidade desses subprodutos vão ser formados em sua piscina é o pH da água!

Ora! Se os níveis de HOCl e OCl variam de acordo com o pH da piscina, está aí um bom motivo para você manter o controle do pH sempre de perto!

Se o pH estiver muito alto, não há muita formação de ácido hipocloroso e levará muito mais tempo do que o normal para que o cloro realize sua função na desinfecção da piscina.

Já falamos em um outro artigo sobre a importância do controle do pH da piscina. Não deixe de conferir!

Cloro de piscinaVocê já deve ter visto em algum lugar que o ideal para a piscina é que o nível do pH esteja sempre próximo de 7,2.

Além de propiciar uma formação ótima do subproduto que realmente desinfeta a piscina, este é o pH da lágrima humana e não causará irritações nos olhos dos banhistas.

Depois de colocar o cloro na piscina, quando já existe uma certa quantidade do HOCI e do OCI, eles podem se combinar com a amônia.

Esta combinação forma um produto que tem um cheiro muito forte de cloro, além de deixar o cloro inofensivo para as algas e bactérias.

Um fator que pode acelerar a formação deste último composto prejudicial é a luz do sol. Daí a necessidade de adição periódica do cloro.

Efeitos negativos do cloro

Efeitos negativos do cloro na piscinaEnquanto as propriedades que matam bactérias são muito úteis, existem alguns efeitos colaterais do cloro que podem ser prejudiciais aos humanos.

O cloro possui um cheiro muito distinto que a maioria de nós acha desagradável.

Contudo, o cloro diluído na água não tem cheiro nenhum!

O que acontece geralmente é que, quando está em pouca quantidade, o cloro se liga a produtos nitrogenados formando um subproduto chamado de “cloramina”.

Este sim tem um cheiro forte de cloro e não tem poder desinfetante nenhum!

Há também o “fator coceira” – o cloro pode causar certas irritações ou coceiras na pele.

O íon hipoclorito faz com que vários tipos de tecidos se desintegrem facilmente se não forem lavados imediatamente após sair da piscina.

É por isso que seu traje de banho parece tão opaco e usado depois de alguns dias mergulhando.

Cloro estabilizadoAltas quantidades de gás clorídrico pairando sobre sua piscina podem ser prejudiciais à sua respiração.

Atualmente já existem alternativas para o cloro, incluindo outro químicos, geradores iônicos e descontaminação com raios ultra-violeta!

Todas destas alternativas têm seus prós e contras e é necessário avaliar bem, sempre de olho na legislação, o que mais se adequa à sua residência.

Nos últimos meses temos visto que os geradores de ozônio estão se saindo bem na desinfecção de piscina e o cloro aparentemente está com os dias contados…

Mas estes outros tipos de tratamento para piscinas será assunto de um outro artigo ok?

Esperamos que você tenha gostado do texto e que tenha entendido exatamente como o cloro funciona. Esperamos também que tenha ficado claro a importância do pH na desinfecção da piscina.

Para qualquer dúvida que tenha ficado, utilize o campo de comentários logo abaixo para falar com a comunidade!

Se quiser acompanhar nosso conteúdo, adicione nosso site aos seus favoritos e para passar a palavra adiante, compartilhe com os amigos! O PoolPiscina.com agradece!

Receba dicas e novidades grátis no email

GOSTOU DO QUE LEU?

2 COMENTÁRIOS

  1. Boas tarde.eu enchi a minha piscina com agua de um poço propria para consumo, agora o que preciso de fazer para tratar a agua/ manutencao? Em primeiro o Ph e depois o cloro? Cloro shock etc…obrigado

DEIXE SEU COMENTÁRIO