Início Tratamento de Piscina Flotação – O que é e porque acontece da sujeira subir?

Flotação – O que é e porque acontece da sujeira subir?

25 minutos de leitura.

A manutenção da qualidade da água da piscina é uma tarefa essencial para garantir a segurança e o conforto dos usuários.

Entre os diversos desafios enfrentados por profissionais especializados em limpeza de piscinas, a flotação é um problema peculiar que pode comprometer significativamente a eficácia dos procedimentos de limpeza, especialmente da decantação.

Definição de Flotação na Limpeza de Piscinas

A flotação, no contexto da manutenção de piscinas, refere-se ao fenômeno em que partículas de sujeira, em vez de se assentarem no fundo da piscina após o tratamento com produtos químicos decantadores, permanecem suspensas ou flutuam na superfície da piscina.

Flotação é quando a decantação sobe para a superfície.

Flotação em piscinasEsse evento é contrário ao processo desejado de decantação, onde tais partículas se depositariam no fundo, permitindo sua remoção eficaz por meio de aspiração.

Pode-se dizer que a flotação ocorre devido ao uso inadequado de produtos químicos, desbalanceamento dos parâmetros da água, como pH e alcalinidade total, ou pela influência de condições ambientais específicas.

Na prática, pode-se dizer que a flotação acontece por falta de poder de oxidação. Confuso? Calma, vamos explicar…

Importância da Limpeza Eficiente da Piscina

A limpeza eficiente de piscinas não se limita apenas à estética ou ao prazer de nadar em uma água cristalina; ela é crucial para a saúde e segurança dos usuários. Água mal tratada pode se tornar um vetor para doenças e infecções, além de promover o crescimento de algas e a proliferação de micro-organismos nocivos. Portanto, entender o porquê da flotação acontecer e saber resolver o problema é vital para manter a piscina em condições ideais de uso.

Desafios Comuns dos Piscineiros

Os especialistas em limpeza de piscinas enfrentam uma série de desafios em sua rotina, dos quais a flotação é apenas um exemplo. Outros incluem:

  • Balanço químico da água: Manter os níveis ideais de pH, cloro, alcalinidade e outros parâmetros químicos exige conhecimento e atenção constantes.
  • Limpeza física: A remoção de detritos grandes, limpeza de filtros e aspiração do fundo são tarefas que requerem esforço físico e dedicação.
  • Educação de usuários: Profissionais muitas vezes se veem na posição de educar os proprietários de piscinas sobre a importância da manutenção regular e dos cuidados necessários para evitar problemas como a flotação.

A compreensão profunda desses desafios é fundamental para os profissionais que buscam oferecer um serviço de alta qualidade, garantindo assim a satisfação dos clientes e a longevidade das instalações de piscina sob seus cuidados.

Entendendo a Flotação

A flotação é um fenômeno complexo que pode surgir durante a manutenção da água da piscina, influenciando diretamente na eficácia dos procedimentos de limpeza. Para compreender totalmente o problema, é essencial distinguir claramente a flotação e a decantação, além de entender como a flotação ocorre.

O que é Flotação e Como Ela Ocorre

Flotação, em termos simples, é a ocorrência indesejada onde partículas de sujeira e detritos, em vez de se assentarem no fundo da piscina, acabam flutuando ou permanecendo suspensas na água. Esse fenômeno pode ser visualmente identificado pela presença de material flutuante ou uma turvação persistente na água que não se resolve mesmo após o tratamento químico habitual.

O mecanismo por trás da flotação está frequentemente ligado à presença de gases na matéria composta pela aglutinação promovida pelo decantador.

Ainda que você utilize sulfato de alumínio ou o policloreto de alumínio, a flotação pode acontecer quando a agluntinação prende em si os gases proveniente da respiração ou fotossíntese das algas.

Em outras palavras, a flotação acontece quando as algas da piscina estão ainda em atividade e, por isso, liberam gases que ficam presos nos flocos formados pelo decantador e acabam, por isso, flutuando e subindo.

Por isso um aspecto crucial que pode contribuir para a flotação é a falta de poder de oxidação, que será discutido em detalhes nas próximas sessões, relacionando-se com a eficácia dos processos químicos em transformar partículas e detritos em matéria facilmente filtrável ou decantável.

Diferença entre Flotação e Decantação

Enquanto a flotação é o processo indesejado de partículas permanecendo à tona ou em suspensão, a decantação é o processo desejado e intencional pelo qual essas partículas se assentam no fundo da piscina, tornando-se mais acessíveis para remoção através de aspiração.

  • Decantação: Trata-se de um processo físico-químico que, ao adicionar certos produtos (decantadores), aumenta o peso das partículas em suspensão, fazendo com que estas se depositem no fundo. Esse é um passo crucial na limpeza profunda da piscina, facilitando a remoção efetiva de sujeira.
  • Flotação: Este fenômeno ocorre quando as partículas, ao invés de se depositarem, ou depois de se depositarem, flutuam devido à presença de gases no seu interior. Esse problema não apenas complica a limpeza, mas também pode afetar negativamente a qualidade da água haja vista que não é possível aspirar a superfície da piscina com a mesma destreza que se faz com o fundo da piscina.

A distinção entre esses dois processos é fundamental para entender as ações necessárias para corrigir problemas de flotação e garantir a manutenção adequada da qualidade da água da piscina.

Causas Comuns da Flotação na Piscina

A flotação é um problema complexo com múltiplas causas possíveis, muito embora a raiz do problema seja sempre a “falta de cloro” (entre aspas gigantes e você já entendeu o porquê, né?).

Compreender estas causas é o primeiro passo para evitar a flotação na piscina e manter sua água em condições ideais para o uso.

Aqui, vamos ver as principais razões por trás da flotação, todas interligadas pela redução no poder de oxidação da água.

Uso Incorreto de Produtos Químicos

Um dos principais motivadores da flotação é o uso inadequado de produtos químicos na piscina. Isso inclui tanto a dosagem quanto o tipo de produto utilizado.

Quando floculantes ou decantadores são aplicados incorretamente, seja em quantidade excessiva ou insuficiente, o resultado pode ser partículas que, ao invés de se agruparem e decantarem, permanecem flutuando.

Na prática isso não provoca a flotação, mas contribui para uma decantação mal feita que, ao fim e ao cabo, é mais ou menos o que a flotação representa na limpeza da piscina.

Desbalanceamento do pH e da Alcalinidade Total da Água

O equilíbrio químico da água é delicado e fundamental para a manutenção da piscina. O pH e a alcalinidade total desempenham papéis cruciais na determinação do ambiente aquático, influenciando diretamente o comportamento dos produtos químicos utilizados.

  • pH: Um pH fora do intervalo ideal (geralmente em torno de 7,4) pode reduzir significativamente a eficácia dos produtos químicos, afetando o poder de oxidação da água o que, no final das contas, cria o ambiente ideal para a atividade biológica das algas que produzirá os gases que levarão a sujeira para a superfície da piscina.
  • Alcalinidade Total: A alcalinidade atua como um tampão para o pH. Se a alcalinidade total estiver muito alta ou muito baixa, pode causar flutuações no pH, o que, por sua vez, afeta o poder de oxidação e a capacidade dos produtos químicos de agir efetivamente.

As Condições Ambientais e a Flotação

Flotação na piscinaAs condições ambientais também desempenham um papel significativo na ocorrência da flotação na piscina.

Fatores como temperatura da água, radiação solar, chuvas, e a presença de poluentes podem afetar o equilíbrio químico da água e a eficácia dos tratamentos aplicados.

  • Temperatura e Radiação Solar: Altas temperaturas e exposição direta ao sol podem alterar a taxa de dissolução dos produtos químicos e acelerar a decomposição de cloro, reduzindo o poder de oxidação. Entretanto, o efeito mais grave desses dois pontos na flotação é que eles estimulam a atividade das algas que, você deve saber, são como “micro plantas” e utilizam o sol como fonte de vida.
  • Chuvas e Poluentes: Chuvas podem introduzir na piscina substâncias que alteram seu equilíbrio químico, como resíduos orgânicos e inorgânicos, exigindo ajustes nos tratamentos químicos para restaurar o poder de oxidação da água. Em certas condições, se esses ajustes não forem feitos a tempo, a flotação pode ser dada como certa.

A flotação acontece, quase sempre, pela negligência com as algas.

Entender as causas da flotação é crucial para tomar medidas preventivas e corretivas. Ajustando o uso de produtos químicos, mantendo o equilíbrio do pH e da alcalinidade, e considerando os impactos das condições ambientais, é possível mitigar o risco de flotação e garantir que a decantação aconteça conforme o esperado pra que a aspiração do fundo deixa a água da piscina limpa e segura.

Impactos da Flotação na Limpeza da Piscina

Piscina com flotaçãoA flotação, ao interferir no processo de decantação, gera uma série de complicações no tratamento e manutenção das piscinas.

Essas dificuldades vão desde a operacionalidade da limpeza física até questões mais amplas de saúde pública e segurança dos banhistas.

Dificuldades na Aspiração do Fundo

O principal e mais óbvio problema causado pela flotação na piscina é que ela impede que as partículas de sujeira e detritos se assentem no fundo da piscina, uma condição necessária para sua efetiva remoção através da aspiração.

Quando essas partículas permanecem flutuando ou em suspensão, o processo de aspiração se torna ineficaz, resultando em uma limpeza incompleta.

Isso não só deixa a piscina visualmente desagradável, mas também pode sobrecarregar o sistema de filtração, caso seja feita a opção de resolver o problema apenas com o funcionamento do sistema filtrante.

Impacto na Qualidade da Água e no Conforto dos Usuários

A presença contínua de partículas flutuantes ou suspensas na água pode levar a uma percepção de água “turva” ou não cristalina, diminuindo significativamente a experiência de uso da piscina.

Além da questão estética, a qualidade da água é diretamente afetada, podendo alterar o equilíbrio químico necessário para uma piscina saudável.

Essa alteração na qualidade da água impacta não apenas o conforto, mas também a sensação de limpeza e segurança por parte dos usuários.

Riscos à Saúde e Segurança

A manutenção inadequada da água, exacerbada por fenômenos como a flotação, pode criar ambientes propícios para o crescimento de algas e bactérias na piscina.

A água que não é corretamente tratada pode se tornar um vetor para uma variedade de doenças de pele, infecções ouvidas, irritações nos olhos e até condições mais graves se a água contaminada for acidentalmente ingerida.

Como se não bastasse, em casos extremos, a flotação pode ocultar outros perigos no fundo da piscina, aumentando o risco de acidentes.

É preciso compreender a flotação não apenas como um problema estético ou de manutenção, mas como uma questão de saúde pública e segurança.

Agora que você já entendeu o problema, vamos falar um pouco sobre estratégias de prevenção e solução para a flotação na piscina.

Prevenção da Flotação em Piscinas

A melhor estratégia para lidar com a flotação é evitar que ela ocorra, implementando práticas de manutenção que garantam o equilíbrio químico da água e a aplicação correta de produtos.

A primeira e maior recomendação para que você não tenha que lidar com a flotação na sua piscina é a seguinte:

inative as algas antes de fazer a decantação!

Isso mesmo! Se as algas estiverem mortas elas não vão liberar gases para levar os flocos de sujeira para a superfície da piscina.

Além disso, vamos ver outras medidas preventivas.

Controle Adequado do pH e da Alcalinidade Total

  • Equilíbrio do pH: O pH da água da piscina deve ser mantido entre 7,2 e 7,6 para garantir que o cloro adicionado tenha o efeito que ele realmente deveria ter. Um pH desequilibrado potencializa a vida das algas na piscina e isso pode fazer com que, vivas, elas não permaneçam decantadas depois da adição do decantador.
  • Ajuste da Alcalinidade: A alcalinidade total deve ser mantida entre 80 e 120 ppm (partes por milhão). Uma alcalinidade corretamente balanceada ajuda a estabilizar o pH, evitando suas oscilações que podem contribuir para a ocorrência de flotação.

Manter esses parâmetros em equilíbrio é essencial não apenas para prevenir a flotação, mas também para assegurar a eficácia geral dos processos de tratamento da água.

Uso Correto e Dosagem de Produtos Decantadores

  • Seleção do Produto: Escolher o decantador correto para o tipo de piscina e a natureza da sujeira presente é fundamental. Existem produtos específicos para diferentes condições de água e tipos de sujeira.
    Apenas para citar alguns: falamos aqui sobre o Sulfato de Alumínio e também sobre o Policloreto de Alumínio.
  • Dosagem Adequada: Seguir as instruções do fabricante para dosagem é crucial. O excesso ou a insuficiência de decantador pode levar à decantação mal feita ou à flotação.

Formas Apropriadas de Aplicação de Produtos Químicos

  • Distribuição Correta: Ao adicionar químicos à piscina, é importante distribuí-los de maneira uniforme na água. Nada de colocar o produto todo em um só canto da piscina!
  • Tempo de Circulação: Após a adição de quaisquer produtos químicos, a circulação da água deve ser mantida por um período adequado para garantir a dispersão uniforme e a atuação efetiva dos produtos.
  • Monitoramento Contínuo: Após a aplicação de tratamentos químicos, a água deve ser regularmente testada para assegurar que os parâmetros permaneçam dentro dos limites recomendados. Ajustes podem ser necessários com base nos resultados desses testes.

Com isso em mente é possível minimizar significativamente o risco da flotação na piscina, mantendo a qualidade da água nos níveis ideais e o prosseguimento normal do processo de decantação.

Esta abordagem proativa não apenas facilita a limpeza e a manutenção, mas também assegura um ambiente de banho mais seguro e agradável para todos os usuários.

Solucionando Problemas de Flotação na Piscina

Quando a flotação é detectada, é imperativo agir de forma consciente não apenas para aprender, mas para lidar com a situação da melhor forma possível.

Passos Imediatos Após a Identificação da Flotação

  1. Avaliação do Problema: Identifique a extensão da flotação e os possíveis fatores contribuintes, como o desequilíbrio químico ou a presença excessiva de matéria orgânica.
  2. Interrupção do Uso da Piscina: Para evitar riscos à saúde e facilitar o tratamento, é recomendável manter a piscina fechada para uso até que o tratamento seja finalizado.
  3. Remoção Mecânica: Se possível, remova fisicamente as partículas flutuantes usando redes, skimmers ou até mesmo transbordando a piscina. Esta etapa pode ajudar a reduzir a carga imediata de contaminantes.

Mas atenção! Piscinas de vinil normalmente não devem transbordar!

Ajuste dos Produtos Químicos e Correção do Balanço da Água

  1. Teste e Ajuste do pH e Alcalinidade: Realize testes para determinar os níveis atuais de pH e alcalinidade e ajuste-os para os parâmetros ideais. Isso facilitará a eficácia dos produtos químicos aplicados posteriormente.
  2. Reavaliação dos Decantadores: Certifique-se de que está utilizando o decantador apropriado para a situação e aplique-o conforme as instruções do fabricante, prestando atenção especial à dosagem recomendada.
  3. Oxidação da Água: Em alguns casos, um tratamento de choque com cloro ou uma oxidação de choque para quebrar a matéria orgânica e facilitar que a decantação aconteça conforme o esperado.

Técnicas Alternativas de Limpeza e Filtragem

  1. Filtragem Aumentada: Aumente o tempo de funcionamento do filtro ou ajuste a taxa de filtragem, se possível, para melhorar a remoção de partículas suspensas.
  2. Limpeza do Filtro: Certifique-se de que o sistema filtrante está limpo e funcionando eficientemente. Se aumentar a filtração depois da flotação, certamente será necessário reduzir o intervalo entre uma retrolavagem e outra.
  3. Consultoria Profissional: Em casos de flotação persistente ou severa, a consulta com um profissional especializado em manutenção de piscinas pode fornecer soluções personalizadas e eficazes.

Como Evitar a Flotação na Piscina

A manutenção preventiva envolve uma série de práticas regulares e monitoramento contínuo para assegurar que a água decante sempre que o decantador for utilizado na dosagem correta. Aqui estão as diretrizes principais:

Rotinas de Manutenção da Água da Piscina

  1. Limpeza Física Regular: Inclui a remoção de folhas, insetos e outros detritos com redes, além da limpeza das paredes e do fundo da piscina para evitar a acumulação de sujeira que possa contribuir para a redução do poder de oxidação do cloro na água.
  2. Verificação e Limpeza dos Sistemas de Filtração: A limpeza ou substituição regular do elemento filtrante assegura que o sistema de filtração está operando com eficiência máxima, removendo partículas mais finas da água.
  3. Tratamento Químico Balanceado: Aplicação regular de cloro e outros desinfetantes para manter a água livre de patógenos, juntamente com o ajuste de pH e alcalinidade para manter o equilíbrio químico ideal.

Monitoramento e Ajustes Regulares dos Parâmetros da Água

  1. Testes Frequentes: A realização de testes químicos regulares é crucial para monitorar os níveis de pH, cloro, alcalinidade e outros parâmetros importantes.
  2. Ajustes Conforme Necessário: Com base nos resultados dos testes, ajustes nos produtos químicos devem ser feitos para manter a água dentro dos parâmetros ideais. Isso pode envolver adicionar mais cloro, ajustar o pH, ou adicionar alcalinizantes ou ácido muriático para corrigir a alcalinidade.

Educação dos Usuários sobre Cuidados Básicos com a Piscina

  1. Conscientização sobre Higiene: Ensinar os usuários a tomar banho antes de entrar na piscina e evitar a entrada de substâncias como protetor solar, óleos corporais e sujeira, que podem afetar a qualidade da água.
  2. Importância do Uso Adequado: Informar sobre a importância de não sobrecarregar a piscina e a necessidade de realizar a manutenção adequada após eventos com muitos usuários, o que pode desequilibrar rapidamente a água.
  3. Comunicação de Problemas: Encorajar os usuários a relatar qualquer problema observado, como água turva ou presença de objetos estranhos, para ação rápida.

FAQ – Perguntas Frequentes sobre Flotação em Piscinas

  1. O que é flotação em uma piscina?
    É o fenômeno em que partículas de sujeira flutuam ou permanecem suspensas na superfície da piscina, em vez de se assentarem no fundo como é de se esperar depois da adição do decantador.
  2. Por que a flotação é um problema?
    Porque ela impede a limpeza eficaz da piscina haja vista que é impossível aspirar a sujeira suspensa na superfície. Ela compromete a qualidade da água e pode ser um indicador de desequilíbrio químico e/ou de intensa atividade microbiológica na piscina.
  3. Quais são as principais causas da flotação na piscina?
    O que determina se a flotação acontece é sempre a atividade de algas e microrganismos na água. Na prática, isso pode acontecer por uso incorreto de produtos químicos, desbalanceamento do pH e da alcalinidade, e condições ambientais adversas.
  4. Como posso identificar a flotação na piscina?
    É nítido quando há flotação pois há grande presença de sujeira flutuante ou turvação da água que não se resolve com a filtragem normal.
  5. O pH influencia a flotação?
    Sim, um pH desequilibrado pode afetar a eficácia dos produtos químicos e contribuir para que a flotação aconteça logo após a decantação.
  6. A alcalinidade total da água afeta a flotação?
    Sim, a alcalinidade fora dos níveis recomendados pode causar flotação ao desestabilizar o pH e prejudicar a capacidade de oxidação do cloro na piscina.
  7. Como o uso incorreto do decantador pode causar flotação?
    Aplicação inadequada ou dosagem incorreta pode fazer com que partículas permaneçam suspensas em vez de decantar. Normalmente, falta ou excesso de decantador não chega a causar a flotação, mas pode acontecer em alguns casos.
  8. Qual é a diferença entre decantação e flotação na limpeza da piscina?
    Decantação é o processo normalmente desejado de partículas se assentando no fundo da piscina. Já a Flotação é um processo que acontece depois de decantação quando a sujeira, ao invés de permanecer no fundo, sobe para a superfície e permanece boiando.
  9. Como posso corrigir a flotação?
    Em algumas condições é possível remover o excesso de sujeira transbordando a piscina, mas é preciso verificar se isso prejudica a piscina (especialmente se a piscina for revestida com vinil). Pode-se também tentar remover o excesso de sujeira da superfície com peneiras revestidas com pano e outras “gambiarras”, mas o correto mesmo é misturar a água novamente, ajustar o equilíbrio químico (alcalinidade e pH principalmente), realizar uma oxidação de choque e só então tentar realizar a decantação novamente.
  10. É seguro nadar em uma piscina com flotação?
    Não é recomendado, pois a flotação pode indicar desequilíbrio químico e risco de contaminação.
  11. Como evitar a flotação?
    Mantenha um equilíbrio químico adequado e certifique-se de que a oxidação na piscina está sendo capaz de inativar algas e bactérias de forma satisfatória.
  12. A temperatura da água afeta a flotação?
    Sim, temperaturas mais altas aceleram a atividade biológica na piscina o que pode, além de alterar a eficácia dos produtos químicos, potencializar o crescimento e o desenvolvimento de algas e outros seres que incrementam a demanda por oxidação na piscina.
  13. A presença de algas pode causar flotação?
    Sim, as algas podem flutuar se não forem oxidadas e filtradas corretamente. Por isso o ideal é executar um tratamento de choque com algicida ou com um oxidante antes de utilizar o decantador na piscina.
  14. Como o filtro da piscina influencia a flotação?
    Um filtro sujo ou ineficiente pode falhar na remoção de partículas suspensas, que ao fim e ao cabo acaba contribuindo para a flotação.
  15. O que fazer se a flotação persistir após o tratamento?
    Reavalie o equilíbrio químico, considere a consulta com um profissional e revise a eficácia do sistema de filtragem.
  16. Qual decantador é melhor para evitar a flotação?
    Não existe resposta certa, mas, informalmente, é comum a impressão entre os piscineiros de que o sulfato de alumínio e o PAC proporcionam decantações “mais eficientes” e menos propensas à flotação.
  17. Quanto tempo leva para corrigir a flotação?
    O tempo necessário pode variar dependendo da quantidade de algas na piscina e também do seu equilíbrio químico. É preciso ter tempo para oxidar as algas e decantar a piscina novamente. Se você tiver tempo, executar um tratamento de choque leva um dia e a segunda decantação chega a demorar mais outro dia. Ou seja, pode-se lidar com a flotação na piscina dentro de 24 a 48 horas.
  18. Como a matéria orgânica afeta a flotação?
    A presença excessiva de matéria orgânica, como folhas e suor, pode consumir o cloro livre, reduzindo a oxidação e permitindo que algas e outros microrganismos permaneçam vivos na água, o que, como você viu, acaba contribuindo para a flotação da decantação.
  19. O cloro sozinho pode resolver a flotação?
    Embora o cloro seja essencial para a desinfecção, ele pode não ser suficiente para resolver a flotação da piscina haja vista que adicionar o cloro numa piscina com Alcalinidade Total e pH desajustados pode ser completamente inútil. Além disso, depois do tratamento de choque com cloro, pode ser necessário adicionar mais decantador para que a sujeira volte a descer para o fundo da piscina. Normalmente não é necessário, mas, cada caso é um caso diferente…
  20. Que papel a circulação da água desempenha na prevenção da flotação?
    Uma circulação adequada ajuda a distribuir uniformemente os produtos químicos, especialmente o cloro que tem como função inativar a atividade microbiológica na água impedindo a flotação posterior. Além disso, a circulação eficiente facilita a filtragem de partículas, o que contribui para prevenir a flotação da piscina.
  21. Existe um teste específico para identificar a causa da flotação?
    Não há um teste único; o que se percebe é que, com a experiência, vê-se que a única forma de evitar a flotação é utilizar os produtos corretamente, manter os parâmetros da piscina ajustados, evitar o uso excessivo de produtos e realizar a decantação apenas quando a oxidação da piscina já foi realizada com sucesso.
    Em casos mais severos é possível identificar bolhas minúsculas de gás nos flocos da flotação, logo, conclui-se que há atividade biológica, logo, faltou oxidação.
  22. Posso tratar a flotação sem produtos químicos?
    Embora a remoção mecânica de detritos possa ajudar, o tratamento químico é imprescindível para resolver completamente o problema da flotação na piscina.
  23. Como a chuva afeta a flotação?
    A chuva pode introduzir contaminantes e alterar o equilíbrio químico da água, potencialmente contribuindo para a flotação.
  24. A filtragem por si só pode eliminar a flotação?
    A filtragem é crucial, mas normalmente é insuficiente sem o tratamento químico adequado para resolver a causa subjacente da flotação.
  25. É necessário esvaziar a piscina para tratar a flotação?
    Na maioria dos casos, não é necessário esvaziar a piscina. Ajustes químicos e o procedimento que citamos acima sempre resolve o problema.
  26. Qual é a importância do tratamento de choque na prevenção da flotação?
    O tratamento de choque oxida matéria orgânica e restaura o poder de oxidação da água, prevenindo a flotação.
  27. Como saber se o filtro da minha piscina está contribuindo para a flotação?
    Se a flotação persistir apesar do tratamento químico adequado, pode ser necessário verificar a necessidade de fazer a troca da areia do filtro. Vale também pensar acerca da eficiência e adequação do tamanho do filtro.
  28. Existem tratamentos profissionais específicos para a flotação severa?
    Sim, em casos de flotação severa, profissionais de manutenção de piscinas podem fornecer soluções avançadas, incluindo ajustes químicos específicos e equipamentos de filtragem especializados.

Glossário

Como esse assunto envolveu questões ligeiramente técnicas, vamos deixar aqui um glossário onde você pode encontrar os principais termos e suas definições.

Alcalinidade Total: Medida da capacidade da água da piscina de neutralizar ácidos. A alcalinidade atua como um tampão para o pH, ajudando a prevenir variações bruscas.

Aspiração: A aspiração da piscina é um processo de limpeza que remove fisicamente a sujeira e detritos do fundo e paredes da piscina utilizando um aspirador ligado ao sistema de filtragem.

Cloro: Agente químico utilizado para sanitizar a água da piscina, eliminando micro-organismos nocivos. O cloro atua oxidando esses organismos e matéria orgânica.

Decantação: Processo pelo qual partículas suspensas na água aglutinam-se, tornando-se mais pesadas e assentando no fundo da piscina, facilitando sua remoção por aspiração.

Desbalanceamento Químico: Condição em que os parâmetros químicos da água da piscina (como pH, alcalinidade total e níveis de cloro) estão fora dos valores ideais, afetando a qualidade da água e a eficácia dos tratamentos.

Filtração: Sistema de limpeza que utiliza um filtro de areia, de pano, de cartucho ou outro elemento filtrante, para remover partículas suspensas e impurezas da água, mantendo-a clara.

Flotação: Fenômeno em que partículas de sujeira e detritos, em vez de se assentarem no fundo, permanecem flutuando ou suspensas na água.

Oxidação: Reação química promovida pelo cloro ou outros oxidantes que destrói contaminantes orgânicos e microrganismos, transformando-os em substâncias mais simples que podem ser removidas pela filtragem ou decantação.

pH: Medida da acidez ou basicidade da água. O pH ideal para a água da piscina varia de 7,2 a 7,6, proporcionando um ambiente confortável para os usuários e eficácia dos desinfetantes.

Transbordamento: Processo de adicionar água fresca à piscina enquanto permite que a água da superfície seja eliminada ajudando a levar embora os contaminantes.

Tratamento de Choque: Aplicação de uma dose elevada de cloro ou outro oxidante para eliminar rapidamente algas, bactérias e outros contaminantes, restaurando a qualidade da água.

Conclusão

Bom, é isso aí! Espero que você tenha gostado da postagem sobre a flotação, esse processo que atormenta tantos piscineiros mundo a fora.

Entendendo o que é a flotação sabendo bem porque ela acontece, fica fácil evitar que aconteça, mas, se acontecer, é claro seguir um passo a passo para fazer com que a decantação da piscina volte a se dar normalmente.

Qualquer dúvida que tenha ficado com relação ao processo de decantação como um todo, utilize o campo de comentários logo abaixo para falar com a gente! Estamos sempre prontos para conversar e tirar suas dúvidas!

O conteúdo desta página é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Crime de violação de direito autoral – artigo 184 do Código Penal – Lei 9610/98 - Lei de direitos autorais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Favor inserir seu comentário!
Favor inserir seu nome aqui.