As piscinas são um sonho de consumo nas residências e atração principal nos clubes e condomínios.

Contudo, essas belezuras podem trazer problemas pelo uso incorreto do cloro ou pela reação alérgica que o cloro pode causar em pessoas sensíveis.

Veja como funciona o tratamento de piscinas com cloro.

O tratamento de piscinas com ozônio surgiu a poucos anos atrás e promete eliminar este problema, ainda que a um custo relativamente alto quando comparado com o tratamento convencional com cloro.

Piscinas com ozônio

É indiscutível o benefício dos exercícios físicos praticados na piscina.

A prática de exercícios na piscina ajuda a desenvolver nossa motricidade, nossa sociabilidade e nosso controle respiratório, além de servir para entretenimento, lazer e atividades fisioterápicas.

O problema é que esses benefícios acabam vindo acompanhados de preocupações ocasionadas pela manutenção inadequada da água das piscinas, o que torna necessário pensar em tratamentos alternativos para a desinfecção de modo eficiente sem afetar a saúde humana.

E é nesta lacuna que o tratamento de piscinas com ozônio se encaixa!

Geradores de ozônio para piscinas

Ozônio para tratamento de piscinaAo escolher a piscina de uma determinada academia, clube ou colégio, para praticar atividades aquáticas, as pessoas nem sempre levam em conta o tipo de tratamento dado à água naquela instituição.

Isso acontece porque a maioria das pessoas acredita que basta a água estar límpida e transparente para ser saudável.

Sem dúvida, a aparência é fator básico, pois uma piscina suja dificilmente estará com a água dentro dos padrões indicados para a saúde humana.

Entretanto, a contaminação invisível é muito mais comum e perigosa do que se imagina.

É fato que a aparência da piscina não é tudo! Cuidado!

Milhares de tipos de bactérias, vírus, fungos, protozoários e microrganismos podem estar presentes em águas transparentes e aparentemente limpas.

Além da contaminação biológica, as próprias pessoas, ao entrar na água, adicionam inúmeros contaminantes, produtos químicos que podem afetar a saúde dos usuários da piscina e etc.

Entre as formas de contaminação trazidas pelos usuários das piscinas podemos citar a transpiração e a urina, as secreções corporais (nasais, faringe, cutâneas) além dos cremes, cosméticos, filmes, pele, cabelos e das bactérias, vírus e parasitas presentes em todos nós mas que, encontrando ambiente propício nas águas mal tratadas, podem proliferar e causar problemas de saúde aos seres humanos.

Veja aqui as infecções que podemos pegar em piscinas.

Ozônio para tratamento de piscinasA forma mais tradicional de tratamento da água de piscina é o cloro, amplamente utilizado por sua reconhecida eficiência. Entretanto ele também não é perfeito!

Além de não eliminar determinadas impurezas e microrganismos, pode ter um efeito colateral devastador na saúde dos frequentadores, pois pode causar fortes reações alérgicas nas pessoas que, por um motivo ou outro, têm pouca resistência orgânica ou muita sensibilidade a ele.

De acordo com especialistas, um dos tratamentos mais eficientes é o que faz a limpeza da piscina com Ozônio (O3), também conhecido como Oxigênio Ativo.

O ozônio na limpeza da piscina

O ozônio é um gás natural que protege os seres vivos, como um filtro, dos raios solares malignos.

O ozônio é um poderoso bactericida, algicida, fungicida e viricida.

Ele destrói os microrganismos presentes na água 3.120 vezes mais rápido que o cloro.

Além disto, o ozônio não irrita a pele, os olhos e nem as mucosas dos usuários da piscina.

O ozônio usado no tratamento da piscina faz o papel de agente microbiológico e oxidante, eliminando as cloraminas: produto vindo da reação do cloro com alguns tipos de impurezas presentes na água.

As cloraminas são as grandes vilãs das piscinas, pois agravam problemas alérgicos e respiratórios, causam ardência nos olhos, ressecamento na pele e nos cabelos, descamação do esmalte das unhas, além de deixar cheiro desagradável na água e no corpo.

Saiba mais sobre as cloraminas e o cheiro de cloro na piscina.

Além de não causar os desconfortos ocasionados pelas cloraminas, o ozônio reduz os casos de otite (inflamação dos ouvidos).

Como funciona a limpeza da piscina com ozônio

Tratamento com ozônio para piscinaO sistema é bem simples e pode ser instalado em casas de máquinas prontas.

Em geral, o gerador de ozônio é instalado na casa de máquinas de forma que efetue o tratamento na água que segue pela tubulação de retorno da piscina.

Pelo esquema simplificado é possível ver que não há nada entre o gerador de ozônio e a piscina.

História do ozônio no tratamento de piscinas

O Ozônio foi usado para tratamento de água de piscina pela primeira vez na década de 1950. Desde então seu uso tem crescido mundialmente.

Há mais de 30.000 piscinas na Europa que são tratadas com Ozônio e estima-se que nos Estados Unidos 65% dos seus 3 milhões de piscinas (3 milhões!) são tratadas com Ozônio.

O Ozônio é o mais forte oxidante comercialmente viável, somente o flúor é mais potente. O cloro é um oxidante fraco.

Para se ter uma ideia do quão potente o ozônio é, imagine algo que mata microrganismos de forma mais rápida e mata muitos mais tipos deles…

O Ozônio é usado no tratamento das principais piscinas de competição do mundo.

Aparentemente é o futuro do tratamento de piscinas que está chegando! Tanto é que os atletas nas Olimpíadas de Los Angeles se recusaram a nadar em piscinas tratadas com cloro!

Confira os outros textos dedicados a este tipo de tratamento:

E você? O que acha do tratamento de piscina com ozônio?

Esperamos que você tenha gostado do nosso texto sobre este método novo de tratamento de piscinas.

Não esqueça de deixar seu comentário e para acompanhar nosso conteúdo, adicione nosso site a seus favoritos!

Se quiser passar a palavra adiante, compartilhe com os amigos! O PoolPiscina.com agradece!

Receba dicas e novidades grátis no email

GOSTOU DO QUE LEU?

NENHUM COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO