Início Tratamento de Piscina Policloreto de Alumínio – Tudo sobre o PAC para o tratamento de...

Policloreto de Alumínio – Tudo sobre o PAC para o tratamento de piscinas

28 minutos de leitura.

O Policloreto de Alumínio, conhecido pela sigla PAC, é um composto químico amplamente utilizado no tratamento de água de piscinas, muito embora também seja usado em estações de tratamento de água.

Também conhecido como cloreto de polialumínio, cloreto básico de alumínio ou simplesmente PAC 18, este produto se destaca pela sua alta eficiência na remoção de impurezas, promovendo uma água mais clara e limpa. O PAC pertence à família dos coagulantes, substâncias que ajudam a aglutinar partículas suspensas na água, facilitando sua remoção posterior.

No meio de quem trabalha com limpeza de piscinas, o PAC é comumente chamado de Super Sulfato e o motivo você deve entender bem ao longo deste artigo. Vamos lá?

PAC - Policloreto de Alumínio LíquidoO que é Policloreto de Alumínio (PAC)?

O PAC é uma solução aquosa ou granular que contém altas concentrações de alumínio, especificamente projetada para a coagulação e floculação de partículas em suspensão na água.

Sua formulação permite que atue de maneira eficaz em uma ampla gama de pH, tornando-o uma escolha versátil para diferentes condições de água de piscina.

O policloreto de alumínio é um agente coagulante catiônico inorgânico, pré-polimerizado, de policloreto de alumínio com baixa massa molar, caracterizado por ter cadeias poliméricas pré-existentes e uma elevada densidade de carga catiônica por unidade de polímero.

Este decantador, conhecido como PoliCloreto de Alumínio, incorpora em sua estrutura molecular cadeias de polímeros hidroxilados, essenciais para os processos de coagulação e floculação na purificação da água. O processo subsequente de hidrólise gera novas formas insolúveis, facilitando a neutralização das cargas elétricas. Essas novas formas são menos sensíveis em comparação com aquelas derivadas da hidrólise de sais monoméricos.

Conhecido também por PAC18 ou cloreto de polialumínio, esse composto, ao interagir com a água, promove a formação de núcleos que intensificam o processo de floculação. Sua hidrólise ocorre de maneira mais gradual, o que otimiza o processo de neutralização das cargas.

Por que o PAC é utilizado no tratamento de piscinas?

A utilização do PAC no tratamento de piscinas deve-se principalmente à sua capacidade de coagular e flocular partículas finas e organismos minúsculos que a filtração convencional não consegue capturar. Isso inclui algas, bactérias e detritos orgânicos, que podem tornar a água turva e comprometer a saúde dos usuários.

Ao agregar essas partículas em flocos maiores, o PAC facilita a decantação e a posterior remoção através da aspiração do fundo ou mesmo da filtração contínua, resultando em uma água mais limpa e transparente.

Diferenças do PAC para o Sulfato de Alumínio

Para compreender a diferença entre o Policloreto de Alumínio (PAC) e o Sulfato de Alumínio de maneira didática, é preciso pensar em três aspectos principais: a composição química, o processo de produção e o impacto dessas diferenças na aplicação prática desses coagulantes no tratamento de piscina.

Composição Química e Produção

O Sulfato de Alumínio é um composto químico formado pela combinação de íons de alumínio, sulfato e água. Sua produção envolve a dissolução de bauxita, uma fonte rica em alumínio, em ácido sulfúrico. Esse processo não apenas libera íons de alumínio na solução mas também introduz íons sulfato, contribuindo para as propriedades coagulantes do produto final.

Por outro lado, o Policloreto de Alumínio (PAC) também começa com a bauxita como fonte de alumínio, mas difere no uso de ácido clorídrico em vez de ácido sulfúrico. Uma característica distintiva na produção do PAC é a adição de uma base (frequentemente hidróxido de amônio) durante o processo, que ajusta a “basicidade” do produto final. Isso não só afeta a carga iônica dos polímeros de alumínio formados mas também a eficácia do PAC como coagulante.

Mecanismo de Ação

A eficácia de ambos os compostos como coagulantes deve-se à sua capacidade de formar flocos por meio da neutralização de cargas. As partículas suspensas na água, que normalmente se repeliriam devido às suas cargas semelhantes, são agregadas pelos íons de alumínio, que atuam como pontes, aglutinando-as em partículas maiores (flocos) que podem ser facilmente removidas por sedimentação ou filtração.

Impacto no Tratamento de Água

  • Basicidade e pH: Uma diferença chave entre o PAC e o sulfato de alumínio é a “basicidade”. O PAC, por permitir ajustes na basicidade durante sua produção, pode ser formulado para minimizar as variações de pH na água tratada, reduzindo a necessidade de correção de pH posterior. O sulfato de alumínio, ao hidrolisar, tende a reduzir mais o pH da solução, exigindo ajustes de pH mais frequentes para manter a eficácia do tratamento.
  • Eficiência e Dosagem: Devido às diferenças na basicidade e na formação de espécies de alumínio, o PAC geralmente permite uma dosagem menor comparado ao sulfato de alumínio para atingir a mesma eficiência de coagulação. Isso pode resultar em menos alterações de pH.
  • Flexibilidade de Aplicação: A capacidade de ajustar a basicidade do PAC o torna versátil para uma ampla gama de condições de tratamento de água, oferecendo aos operadores uma ferramenta adicional para otimizar o processo de coagulação em resposta às variações na qualidade da água de alimentação.

Benefícios do PAC em comparação com outros decantadores

Eficiência em Variadas Condições de pH

Ao contrário do Sulfato de Alumínio e de outros produtos usados na decantação das impurezas da piscina, o PAC se mostra eficaz em uma ampla gama de níveis de pH, o que reduz a necessidade de ajustes químicos da água da piscina antes de sua aplicação.

Rapidez de Ação

O PAC usado em piscinas atua rapidamente na coagulação de partículas, o que significa que a melhoria na qualidade da água pode ser observada em um curto período após sua aplicação.

Esse ponto também é observado na utilização do sulfato de alumínio, mas dificilmente acontece com outros decantadores.

Menor Dosagem Necessária

Comparado a outros coagulantes, como o sulfato de alumínio, o PAC é eficaz em dosagens menores especialmente suas versões mais concentradas, o que pode levar a uma economia significativa de custos a longo prazo.

Maior Claridade da Água

Devido à sua alta eficiência na coagulação de partículas e microorganismos, o PAC contribui para uma claridade superior da água, essencial para a estética e segurança da piscina.

Compatibilidade com Outros Produtos Químicos

O PAC é compatível com a maioria dos produtos químicos usados no tratamento de piscinas, permitindo uma integração fácil e segura ao regime de manutenção existente.

Em resumo, o Policloreto de Alumínio é um coagulante altamente eficaz que oferece vantagens significativas sobre outras opções disponíveis no mercado. Sua capacidade de operar em diferentes condições de pH, juntamente com a eficiência, economia e segurança que proporciona, faz dele uma escolha excelente para o tratamento de piscinas.

Agora que você já conhece o Policloreto de Alumínio, vamos falar um pouco sobre os fundamentos do Tratamento de Piscinas com PAC, ver como ele age na prática e em detalhes.

Fundamentos do Tratamento de Piscinas com PAC

Para compreender plenamente o valor do PAC no tratamento de piscinas, é essencial explorar seu funcionamento, o processo de coagulação e floculação, e a influência do pH e da alcalinidade em todo esse universo.

Como o PAC funciona na água da piscina

O PAC atua na água da piscina através de um processo conhecido como coagulação.

Quando adicionado à água, o PAC neutraliza as cargas elétricas das partículas em suspensão, que normalmente se repelem devido às suas cargas semelhantes.

Ao neutralizar essas cargas, o PAC facilita a aglomeração dessas partículas em estruturas maiores, conhecidas como flocos.

O processo de coagulação e floculação explicado

A coagulação é a primeira fase, onde o PAC é adicionado à água da piscina.

As moléculas do coagulante se ligam às partículas suspensas na água, neutralizando suas cargas elétricas e permitindo que se aproximem.

Em seguida as partículas neutralizadas começam a se aglomerar em flocos maiores.

Esta floculação é auxiliada pela agitação da água, que pode ser natural ou mecanicamente induzida.

Os flocos formados são maiores e mais pesados, o que facilita sua remoção por sedimentação ou filtração.

A eficácia desses processos depende de vários fatores, incluindo a dosagem correta de PAC levando em conta o volume da piscina, as condições da água e a mecânica de mistura.

Importância do pH e da alcalinidade na eficácia do PAC

O pH e a alcalinidade da piscina desempenham papéis cruciais na eficácia do tratamento com PAC.

O PAC e o pH da piscina

O PAC é mais eficaz em um intervalo de pH que vai do neutro ao ligeiramente alcalino.

Nesse intervalo, o PAC tem maior capacidade de formar flocos robustos e eficientes na captura de partículas.

Um pH muito alto ou muito baixo pode afetar a formação de flocos e reduzir a eficácia do PAC (assim como acontece com o próprio cloro da piscina).

O PAC e a Alcalinidade Total da piscina

A alcalinidade, como você deve saber, serve como um tampão para as variações de pH.

Uma alcalinidade adequada garante que o pH da água permaneça estável durante o tratamento com PAC.

Se a alcalinidade for muito baixa, o pH pode variar de forma imprevisível, o que pode comprometer a ação coagulante do PAC.

Para otimizar o uso do PAC, é recomendável verificar regularmente o pH e a alcalinidade da água da piscina, ajustando-os conforme necessário para manter as condições ideais para a coagulação e floculação.

Manter o pH entre 7,2 e 7,6 e a alcalinidade entre 80 e 120 ppm (partes por milhão) geralmente oferece um ambiente propício para a eficácia do PAC.

O entendimento desses fundamentos é essencial para qualquer profissional ou entusiasta que deseja manter a qualidade da água da piscina no mais alto nível. O PAC, quando usado corretamente, pode significar a diferença entre uma piscina cristalina e uma água turva e pouco convidativa.

Instruções de Uso do PAC

O uso eficaz do PAC no tratamento de piscinas exige atenção à dosagem correta, ao método de aplicação e à frequência de uso. Esses elementos garantem não apenas a máxima eficiência do produto, mas também a segurança e o conforto dos usuários da piscina.

Dosagem Recomendada para Diferentes Tamanhos de Piscina

PAC 30 - Policloreto de Alumínio em PóAssim como qualquer produto usado nos processos de tratamento de piscinas, a dosagem de PAC depende não apenas do tamanho da piscina (volume de água), mas também do estado atual da água e do fabricante do produto.

De todo modo, para o PAC em pó, para dosagem de manutenção, normalmente utiliza-se algo em torno de 1g/m³ para prevenção de turbidez ou clarificação fina.

Se a piscina estiver levemente turva, normalmente utiliza-se em torno 3g/m³ para obter-se um auxílio na filtração.

Para piscinas completamente turvas, é comum um tratamento de choque de 10g/m³.

Modo de uso

  1. Antes de aplicar o Policloreto de Alumínio, certifique-se que os parâmetros de pH, alcalinidade total e teor de cloro livre estejam ajustados;
  2. O produto pode ser aplicado diretamente na água da piscina, mas também é possível realizar a pré diluição conforme conversamos;
  3. Após a aplicação, colocar a piscina para filtrar ou recircular por no mínimo 2 horas;
  4. Depois de misturar bem, deixe a piscina em repouso por até 24 horas para ocorrer a decantação das partículas existentes.

Lembre-se que a dosagem exata varia dependendo do fabricante e das condições da água da piscina.

Para o PAC líquido, para dosagem de manutenção, aplica-se semanalmente 4 ml do PAC para cada 1000 litros de água da sua piscina.

Para o PAC líquido, para dosagem de choque, aplica-se 20 ml do PAC para cada 1000 litros de água da piscina.

Para o PAC em pó, piscinas pequenas (até 10.000 litros), comece com uma dosagem de cerca de 10 a 30 gramas de PAC.

Para o PAC em pó, piscinas médias (10.000 a 50.000 litros): A dosagem pode variar de 100 a 150 gramas.

Para o PAC em pó, piscinas grandes (acima de 50.000 litros): Pode ser necessário aplicar entre 500 a 1500 gramas de PAC, ajustando conforme a necessidade.

Lembre-se de ajustar a dosagem com base na clareza da água e nos resultados desejados, sempre seguindo as instruções do fabricante.

Métodos de Aplicação do PAC na Piscina: Direto na Água vs. Pré diluição

  • Direto na água: Algumas formulações de PAC podem ser adicionadas diretamente à piscina. Esta abordagem é adequada para tratamentos pontuais. No entanto, deve-se garantir uma distribuição uniforme do produto pela superfície da água.
  • Pré diluição: Este método envolve diluir o PAC em água antes de sua aplicação na piscina. A pré diluição ajuda a garantir uma dispersão mais uniforme do coagulante, especialmente em tratamentos gerais ou preventivos. Para isso, dissolva o PAC em um balde de água limpa, seguindo a proporção recomendada pelo fabricante, e depois espalhe a solução uniformemente sobre a superfície da água da piscina.

Frequência de Aplicação do PAC para Manutenção e Tratamentos de Choque

Manutenção Regular

Para a manutenção da qualidade da água da piscina, a aplicação do PAC pode ser realizada semanalmente ou quinzenalmente, conforme a necessidade.

Essa regularidade ajuda a manter a água cristalina e livre de partículas indesejadas.

Tratamentos de Choque

Em casos de água extremamente turva ou após eventos que aumentem significativamente a carga orgânica na água (como festas na piscina), pode ser necessário um tratamento intensivo com PAC.

Nesses casos, aplique uma dosagem mais alta conforme necessário e considere realizar tratamentos adicionais de choque de cloro ou outros oxidantes.

É vital monitorar a qualidade da água após cada aplicação do PAC, ajustando a dosagem e a frequência conforme necessário.

É essencial seguir as instruções do fabricante e considerar as condições específicas da sua piscina para otimizar o uso do PAC.

Segurança no Uso e Manuseio do PAC

A segurança é primordial no manuseio e uso do PAC assim como no manuseio de qualquer produto químico usado no tratamento de piscinas.

Em algumas oportunidades já mencionei aqui o fato de que o reagente amarelo usado para medir o Cloro Total da piscina é potencialmente cancerígeno e, por isso, até proibido em diversos países.

A ideia é adotar práticas de segurança adequadas para evitar riscos à saúde e garantir um ambiente de trabalho seguro.

Equipamentos de Proteção Individual (EPI) Necessários

Para manusear o PAC com segurança, é essencial utilizar os seguintes EPIs:

  • Luvas de Proteção: Preferencialmente de borracha ou nitrílica, para proteger as mãos de irritações ou reações alérgicas.
  • Óculos de Segurança: Para evitar o contato do produto com os olhos, que pode causar irritação ou dano ocular.
  • Máscara ou Respirador: Indicado especialmente se estiver manuseando o PAC em pó, para evitar a inalação de partículas que podem irritar as vias respiratórias.
  • Avental Impermeável: Para proteger a pele e as roupas de possíveis respingos ou derramamentos do produto.

Primeiros Socorros em Caso de Exposição

  • Contato com a Pele: Em caso de contato do PAC com a pele, lave a área afetada imediatamente com água corrente abundante. Se a irritação persistir, procure orientação médica.
  • Contato com os Olhos: Se o PAC entrar em contato com os olhos, lave-os imediatamente com água corrente por pelo menos 15 minutos, mantendo as pálpebras abertas. Procure atendimento médico urgente.
  • Inalação: Se houver inalação de pó de PAC, leve a pessoa para um local arejado. Se ela apresentar dificuldade para respirar, chame ajuda médica imediatamente.
  • Ingestão: Em caso de ingestão, não induza o vômito. Ofereça água para beber e procure assistência médica imediatamente.

Armazenamento Seguro do PAC

Para garantir o armazenamento seguro do PAC, siga estas diretrizes:

  • Local Fresco e Seco: O PAC precisa ser armazenado em um local fresco, seco e bem ventilado, longe da luz direta do sol e de variações extremas de temperatura.
  • Fora do Alcance de Crianças e Animais: Mantenha o PAC inacessível para crianças e animais de estimação, para evitar acidentes.
  • Recipientes Originais: Utilize sempre os recipientes originais ou aprovados para armazenar o PAC, garantindo que estejam devidamente fechados e etiquetados.
  • Longe de Outros Produtos Químicos: Evite armazenar o PAC próximo a alimentos, bebidas ou outros produtos químicos, para prevenir contaminação cruzada ou reações químicas perigosas.

Adotar essas práticas de segurança não só protege a saúde dos indivíduos envolvidos no manuseio do PAC, mas também garante a integridade e eficácia do produto.

Problemas Comuns com o PAC

O uso do PAC, embora eficaz, pode apresentar alguns desafios. Abaixo, exploramos soluções para problemas comuns, como superdosagem, água turva ou flocos suspensos, e o ajuste do tratamento em piscinas com alta carga orgânica.

Superdosagem e Seus Efeitos na Água da Piscina

A superdosagem de PAC pode levar a alguns efeitos indesejáveis, como:

  • Água excessivamente turva: Uma quantidade excessiva de PAC pode resultar em formação de flocos muito pequenos, que a filtragem padrão não consegue remover, deixando a água turva.
  • Formação constante de impurezas no fundo: Depois da adição exagerada de PAC na piscina é possível se deparar com a constante formação de uma fina camada de sujeira no fundo da piscina. Mesmo depois da aspiração, é comum que essa sujeira volte a aparecer se a quantidade de PAC usada for muito grande, dificultando a limpeza e a manutenção.
  • Desbalanceamento químico: O PAC em excesso pode alterar o pH e a alcalinidade da água, exigindo ajustes químicos adicionais.

Para corrigir esses efeitos, pode ser necessário ajustar o sistema de filtração, aumentar a frequência de limpeza do fundo da piscina ou diluir a água da piscina com água do abastecimento ou da chuva para reduzir a concentração de PAC.

Lidando com a Água Turva ou Flocos Suspensos

A água turva ou a presença de flocos suspensos após a aplicação de PAC geralmente indica que a filtração não está eficiente ou que a dosagem do coagulante não foi apropriada. Para resolver esses problemas:

  • Verifique e limpe o filtro: Assegure-se de que o filtro da piscina esteja funcionando corretamente e faça a retrolavagem para garantir sua máxima eficiência.
  • Ajuste a dosagem: Se a água continuar turva após a filtragem adequada, uma dosagem adicional leve de PAC pode ser necessária para formar flocos maiores que possam ser filtrados mais facilmente, mas é preciso avaliar cada caso para evitar que se tenha que lidar com uma superdosagem indesejada.

Ajustando o Tratamento em Piscinas com Alta Carga Orgânica

Piscinas com alta carga orgânica, devido ao uso intenso ou falta de manutenção, exigem uma abordagem mais intensiva:

  • Aumente a filtração: Pode ser necessário operar o sistema de filtração por mais tempo para lidar com a carga aumentada.
  • Tratamento de choque: Antes de aplicar o PAC, um tratamento de choque com cloro ou uma oxidação de choque pode reduzir a carga orgânica, tornando o PAC mais eficaz.
  • Dosagem ajustada de PAC: Piscinas com alta carga orgânica podem requerer uma dosagem maior de PAC, seguida de ajustes finos conforme a resposta da água ao tratamento.

Monitorar constantemente a qualidade da água e ajustar o tratamento conforme necessário são etapas cruciais para manter a piscina limpa e segura. O PAC é uma ferramenta valiosa nesse processo, mas seu uso deve ser cuidadosamente calibrado para evitar problemas.

PAC e a Sustentabilidade Ambiental

O uso de produtos químicos no tratamento de piscinas, incluindo o Policloreto de Alumínio (PAC), pode ter implicações para o meio ambiente. É crucial adotar abordagens responsáveis e sustentáveis para minimizar esses impactos bem como reduzir o desperdício de água na piscina.

O PAC, como agente decantador, ajuda a melhorar a qualidade da água ao aglutinar partículas suspensas que são então removidas por filtração ou pela aspiração do fundo.

Como não há sistema de filtração 100% eficiente, que consiga aspirar filtrando uma decantação muito volumosa (de quando a piscina está completamente verde, por exemplo) o ideal é trabalhar para nunca ter que usar o PAC na dosagem de decantação. Num mundo ideal, a utilização do PAC na piscina seria apenas como auxiliar de filtração.

Por isso, separamos algumas dicas pra você utilizar o PAC de maneira mais ecológica, economizando água, produtos e dinheiro…

Dicas Práticas para um Tratamento Mais Ecológico

  1. Controlar os parâmetros da água: Não somente o PAC, mas todo produto usado no tratamento de piscinas funciona melhor sob um determinado nível de pH e um determinado nível de Alcalinidade Total. Para economizar água e produtos químicos, mantenha sempre o controle da alcalinidade e da acidez da água.
  2. Uso eficiente do PAC: Ajustar a dosagem do PAC para evitar superdosagem e seus problemas correlacionados.
  3. Utilização correta do sistema de filtração: Já falamos aqui que o tempo de filtração da piscina varia de acordo com uma série de fatores. Independente do cenário, o ideal é que a filtração seja feita diariamente ao menos pela quantidade de tempo estipulada pelo fabricante do filtro. A ideia é que quanto mais a piscina filtra, menor será a necessidade de uma decantação para aspiração posterior, o que economiza água e produtos químicos.
  4. Integração com outros métodos de tratamento: Utilizar outros métodos de tratamento da água, como a desinfecção ultravioleta e a ozonização, pode reduzir a dependência de coagulantes químicos, diminuindo o impacto ambiental geral do tratamento da piscina.
  5. Monitoramento regular da qualidade da água: Manter o controle rigoroso do que acontece na piscina é o melhor caminho para não ter que fazer muitas correções nos parâmetros e muitas intervenções manuais para decantação e aspiração do fundo. Quanto mais se monitora a piscina, menos é preciso fazer outros trabalhos manuais.

Alternativas Sustentáveis para o Tratamento de Piscinas

  • Sistemas de filtração avançada: Atualmente existem diferentes formas de incrementar a capacidade de retenção de partículas de uma piscina. Existem filtros de diatomáceas, filtros de areia de alta performance, filtros de zeólita, filtros com outros elementos filtrantes mais potentes que conseguem reduzir a zero a necessidade de decantação em piscinas. Quanto menos decantação, menor o desperdício de água da piscina e menor o gasto com produtos químicos.
  • Tratamento com luz ultravioleta (UV) ou Ozônio: Sistemas de sanitização ultravioleta e geradores de ozônio reduzem a necessidade de cloro e coagulantes, oferecendo uma sanitização eficaz da água sem subprodutos nocivos.
  • Piscinas naturais ou biológicas: Embora não utilizem PAC, essas piscinas são projetadas para limpar a água através de processos naturais, usando plantas e micro-organismos em zonas de regeneração, representando uma alternativa completamente sustentável ao tratamento tradicional de piscinas.

Comparação do PAC com Outros Produtos do Tratamento de Piscinas

O tratamento de água de piscinas envolve o uso de diferentes produtos químicos, cada um com suas especificidades, vantagens e desvantagens. Alguns dos comparativos mais relevantes para o PAC são com o sulfato de alumínio, com o cloro e com outros sanitizantes.

Sulfato de alumínio de piscinasPAC vs Sulfato de Alumínio

  • Eficiência: O PAC é geralmente considerado mais eficiente que o sulfato de alumínio em termos de coagulação e floculação. Isso se deve à sua capacidade de formar flocos mais rapidamente e em uma maior gama de condições de pH, conforme mencionamos há pouco.
  • Dosagem: Devido à sua alta eficiência, o PAC requer uma dosagem menor em comparação com o sulfato de alumínio, o que pode levar a economias no longo prazo, apesar do custo inicial por unidade ser geralmente mais alto.
  • Custo-benefício: Embora o custo inicial do PAC possa ser maior, sua maior eficiência e menor dosagem podem resultar em um melhor custo-benefício ao longo do tempo.

Cloro de piscinaPAC vs. Cloro e Outros Sanitizantes

Função: Enquanto o PAC é usado principalmente para coagulação e floculação, o cloro e outros sanitizantes são utilizados para a eliminação de algas e bactérias da piscinas. Essas substâncias atendem a diferentes necessidades no tratamento da piscina e, muitas vezes, são usadas em conjunto.

Efeitos na Água: O PAC ajuda a melhorar a claridade da água, removendo partículas e impurezas, sem afetar significativamente os níveis de desinfetantes como o cloro. Por outro lado, o cloro pode alterar o pH da água e requer monitoramento e ajustes frequentes.

Segurança e Conforto: O uso excessivo de cloro pode levar a irritações na pele e nos olhos, bem como a odores desagradáveis. O PAC, sendo um coagulante, não apresenta esses riscos quando usado corretamente.

Custo-benefício: A escolha entre PAC e cloro (ou outros sanitizantes) não é apenas uma questão de custo, mas de necessidade. O PAC é essencial para a clarificação da água, enquanto o cloro é necessário para a desinfecção da piscina. O uso eficiente de ambos, de acordo com as necessidades específicas da piscina, oferece o melhor equilíbrio entre custo e benefício.

Ao escolher produtos químicos para o tratamento de piscinas, é importante considerar não apenas o custo inicial, mas também a eficiência, a facilidade de uso, o impacto ambiental e a segurança para os usuários da piscina. A combinação de PAC com outros tratamentos, como o cloro, pode oferecer uma solução abrangente e eficaz para manter a qualidade da água da piscina em alto nível.

A seguir, vamos listar uma série de perguntas e respostas sobre o uso do PAC em piscinas.

Perguntas Frequentes (FAQ) sobre o Uso do PAC em Piscinas

1. O que é PAC e para que serve no tratamento de piscinas?

PAC, ou Policloreto de Alumínio, é um coagulante químico usado para clarificar a água da piscina. Ele atua aglomerando partículas suspensas na água, facilitando sua remoção por filtração ou pela aspiração depois da decantação.

2. Como devo aplicar o PAC na minha piscina?

O Policloreto de Alumínio pode ser aplicado diretamente na água da piscina ou pré diluído em um balde de água. A pré diluição ajuda na dispersão uniforme do produto. De todo modo, siga sempre as instruções do fabricante para a dosagem e aplicação.

3. Qual a dosagem correta de PAC para minha piscina?

A dosagem depende do tamanho da piscina, do estado da água e também da marca do produto. Geralmente, recomenda-se iniciar com 1 a 3 gramas por metro cúbico de água. Ajuste conforme necessário, baseando-se na clareza da água e nas recomendações do fabricante.

4. Com que frequência devo usar PAC na minha piscina?

Para manutenção, o PAC pode ser aplicado semanalmente ou conforme necessário. Em situações de água extremamente turva ou alta carga orgânica, pode ser necessário um tratamento mais intensivo.

5. O PAC pode ser usado em qualquer tipo de piscina?

Sim, o PAC pode ser usado em piscinas de fibra, vinil, concreto e revestidas com azulejos. No entanto, sempre verifique a compatibilidade com o material da sua piscina nas instruções do fabricante.

6. O PAC altera o pH da água da piscina?

O Policloreto de Alumínio tem pouco efeito sobre o pH da água. No entanto, monitorar e ajustar o pH é crucial para maximizar a eficácia do tratamento.

7. O PAC é seguro para ser usado em piscinas frequentadas por crianças e animais de estimação?

Quando usado conforme as instruções, o PAC é seguro. É importante garantir que a água seja filtrada e que os níveis químicos estejam equilibrados antes de permitir o uso da piscina.

8. Posso usar PAC juntamente com outros produtos químicos para piscinas?

Sim, o PAC pode ser usado em conjunto com a maioria dos produtos químicos para piscinas, incluindo cloro. Contudo, nunca se deve misturar produtos químicos diretamente. A ideia é sempre adicioná-los separadamente à água da piscina.

9. Como devo armazenar o PAC?

Armazene o PAC em um local fresco, seco e ventilado, longe do alcance de crianças e animais de estimação. Garanta que a embalagem esteja bem fechada para evitar a entrada de umidade.

10. Existem alternativas mais ecológicas ao uso do PAC?

Sim, existem métodos alternativos e mais ecológicos, como a filtração por diatomáceas, sistemas de desinfecção UV ou ozônio e piscinas naturais, que reduzem ou eliminam a necessidade de coagulantes químicos.

11. O que fazer em caso de superdosagem de PAC?

Em caso de superdosagem, aumente a filtragem para remover os flocos excessivos. Se necessário, ajuste os níveis de pH e realize um tratamento de choque com cloro para restaurar a qualidade da água.

12. O PAC é eficaz contra algas?

O Policloreto de Alumínio não é um algicida, mas ao coagular partículas finas e matéria orgânica, pode ajudar a remover as algas suspensas na água e facilitar o tratamento algicida ao clarear a água, permitindo que produtos específicos contra algas atuem mais efetivamente.

É válido dizer que, quando existe uma infestação de algas muito crítica, inativar as algas primeiro (com um choque de cloro ou um tratamento com algicida) garante a normalidade da decantação além de tê-la mais eficiente. Se esse processo não for feito, há sempre o risco de ocorrer o temeroso processo de flotação, que é quando as impurezas descem e voltam total ou parcialmente para a superfície da piscina.

13. Posso nadar na piscina logo após a aplicação do PAC?

Recomenda-se esperar até que o processo de coagulação e floculação esteja completo e a água esteja filtrada e clara. Isso geralmente leva algumas horas. Verifique a clareza da água e os níveis químicos antes de usar a piscina.

14. Como posso saber se o PAC é a melhor escolha para o meu tipo de piscina?

Avalie a condição da água da sua piscina, incluindo problemas específicos como turbidez, presença de matéria orgânica ou algas. O PAC é ideal para situações em que a coagulação de partículas suspensas é necessária para melhorar a clareza da água. Consulte um especialista em tratamento de piscinas para uma recomendação personalizada.

15. Existem efeitos colaterais do uso contínuo do PAC na piscina?

O uso adequado do PAC, seguindo as instruções de dosagem e aplicação, geralmente não causa efeitos colaterais negativos. No entanto, a superdosagem pode resultar em formação lodo e potencial turbidez da água. É importante manter um equilíbrio e monitorar a qualidade da água regularmente.

16. O PAC pode ser usado em piscinas de água salgada?

Sim, o PAC pode ser utilizado em piscinas de água salgada, mas é importante considerar a interação com outros produtos químicos específicos para esse tipo de piscina e ajustar a dosagem conforme necessário.

17. Como o uso do PAC impacta a manutenção do filtro da piscina?

Após a aplicação do PAC e a formação de flocos, estes são removidos pela filtragem. Pode ser necessário limpar ou retrolavar o filtro com mais frequência para garantir sua eficiência, devido ao aumento de detritos capturados.

Conclusão

O Policloreto de Alumínio (PAC) é um decantador extremamente eficiente no tratamento de piscinas, devido à sua eficácia na clarificação da água, na capacidade de descer com todas as impurezas suspensas na piscina e na melhoria geral da qualidade da água.

Se você trabalha com limpeza de piscinas, ou se tem uma piscina em casa que fica sob os seus cuidados, é interessante que você conheça mais esse que pode ser um ótimo aliado na hora de realizar uma decantação na piscina.

Cloreto básico de alumínio, policloreto de alumínio, cloreto de polialumínio, PAC 18, PAC 30, super sulfato ou simplesmente PAC… Não importa qual o nome você prefere, o que realmente vale é conhecer o produto, saber pra que serve esse decantador e como ele funciona.

Se tiver ficado alguma dúvida com relação ao PAC, escreva pra gente nos comentários logo abaixo. A comunidade aqui está sempre pronta para ajudar! Grande abraço!

O conteúdo desta página é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Crime de violação de direito autoral – artigo 184 do Código Penal – Lei 9610/98 - Lei de direitos autorais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Favor inserir seu comentário!
Favor inserir seu nome aqui.